domingo, 2 de janeiro de 2011

Por muitas vezes buscamos formas distintas para sermos felizes, mas sempre nos deparamos com alguma objeçãoque nos impede de prosseguir ou até mesmo desacreditar que a felicidade existe. O fato é que, somente as pessoas determinadas e com propósitos firmes conseguem alcançar o êxito nessa busca.
É muito fácil dizer "busque o que te faça feliz e o faça", mas não é bem assim. Imagino que o ser humano busca uma felicidade plena, em que mesmo nas adversidades ele tenha força e entusiamo para superar os obstáculos, e ainda nessa luta, manter-se feliz. Através da percepção, observamos que as pessoas que fundamentam sua felicidade em outras pessoas logo se frustram; isso acontece porque o homem acredita que quando duas pessoas incompletas se encontram e percebem que ambas conseguem suprir suas necessidades, elas estão completamente felizes. Relativamente, isso é verdade, mas após um tempo as necessidades passam a serem outras, e aquela pessoa já não é suficiente para preencher a sua imperfeição. Outras pessoas pensam encontrar felicidade no consumismo; o engano é ainda mais frustrante, haja vista que em questão de horas a felicidade já passou. Além de tudo, isso se torna um vício, e a pessoa já não tem controle sobre suas vontades e esquece seus limites.
Como somos muito insistentes, muitas vezes sabemos que tal atitude causará algum prejuízo; mas mesmo assim à fazemos, pois ela irá causar um felicidade efêmera. A felicidade passa, mas as consequências não. As consequencias dos nossos atos que geraram alegria momentaneamente são para a vida toda, e o que fazemos ainda em vida ecoa pela eternidade.
A verdadeira felicidade se dá quando encontramos uma fonte inesgotável, algo concreto; é quando você encontra uma força que te renova, dá uma injeção de animo, te consolo... É uma força constante, invariável, tão certa quanto o solque ilumina os dias de calor. O pior é que, mesmo querendo essa felicidade nós a rejeitamos. Mal sabemos que um dia essa oportunidade de tê-la irá sumir, assim como o vapor d'água. É Deus que te completa, te ama, e quer te ver feliz.

sábado, 1 de janeiro de 2011

Era uma vez 2010...


Pouco antes do inicio do ano, especificamente no fim de 2009 todos fazíamos planos e mais planos para o ano que viria. Enfim chegou 2010. O momento da virada foi ótimo pra alguns, e outros ficaram indiferentes com a chegada do novo ano. Quando o dia amanhece, nos deparamos com catástrofes ambientais, o terremoto do Haiti; e lá se foram meses e meses falando sobre isso, na tevê não passava nada além de destroços, corpos e tudo mais.
Passam mais alguns meses e aí vem o caso da tal Elisa e do Bruno. Que coisa mais chata! Tanta polêmica e o final fica sempre subentendido. Também teve o caso daquela tal de Mércia; nunca entendi o que aconteceu com ela.
Nesse ano aconteceu a Copa. Os brasileiros loucos por futebol esperavam o hexa, mas... Não deu.
Foram tantas coisas que eu até nem lembro com detalhes, tenho apenas vagas lembranças. Pelo lado pessoal, confesso que não foi o melhor ano da minha vida, errei muito, quebrei a cara várias vezes, tentei recomeçar, fiz votos e mais votos, mas sempre parava no meio do caminho. Tive que deixar pessoas que eu estava aprendendo amar, e as que eu já amava e amo muito também; mas por outro lado, tive a oportunidade de conhecer novas pessoas, embora algumas me tragam problemas e me envolvem em situações cabulosas. O fato é que eu sempre me preocupei com o bem-estar de todos e acabava se esquecendo de mim; é algo contraditório, pois eu também demonstrava egoísmo por algumas vezes, onde visava apenas a minha própria satisfação. Algumas pessoas acabavam até duvidando do meu caráter, mas, o que fazer? Eu ainda tenho muito que aprender, preciso de muitos conselhos, mais experiências, enfim... Tenho que viver mais.
Hoje chegou 2011, dia 01/01/11. Criei várias expectativas, repensei meus objetivos, estou traçando minhas metas e planos. Mas antes que tudo isso se concretize, pretendo viver cada momento intensamente; não quero perder tempo com bobeiras ou me desgastar com futilidades, quero apenas fazer o que a minha mente diz e lutar contra as coisas más que a minha carne pede. Se depender de mim, vou ser muito feliz. Como já foi dito, que o coração humano até faz planos, mas é Deus que permite que eles se materializem ou não.
Contudo, espero conseguir fazer meus dias se tornarem melhores, embora as circunstâncias não são favoráveis; 2010 não foi fácil, 2011 imagino que também não será. Mas se a causa pela qual eu estiver lutando for boa, certamente eu obterei êxito. E só assim então, serei feliz, bem feliz :D